quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

INÉDITO! EM PORTUGAL JÁ SE EXCUTAM PENHORAS SOBRE AS REFEIÇÕES DOS DEVEDORES

Uma senhora tem uma dívida de oito mil e quinhentos euros.
O credor processou a dita, o que é licito, para  reaver o valor em dívida.
Como a senhora não tem valores garantes da liquidação da divida, o agente de execução tentou penhorar as refeições o que não conseguiu por oposição do Administrador da empresa onde a senhora exerce a sua actividade profissional.  
Entretanto, os lesados, digamos antes os extorquidos, pelos banqueiros do BES, do Banif, do BPP, do BPN, tiveram de aceitar propostas do Governo Português, que em nome da estabilidade económica e crescimento penaliza forte e gravemente os contribuintes para pagar as fraudes fiscais, lavagem e fugas de capitais perpetradas por vigaristas.
Os que aplicaram 100.000.00€, recebem 75.000.00€. – menos 25.000.00€
Se aplicaram 400.000.00€, recebem 250.000.00€ - menos 150.000.00€
No caso de terem aplicado 800.000.00€ recebem 400.000.00€ - menos 400.000.00€
Os pagamentos serão feitos em prestações e até 2019.
Não se consta que os Tribunais ou os agentes de execução tivessem penhorado a sopa do senhor Ricardo Salgado, do senhor José Oliveira e Costa, do senhor João Rendeiro e de outros burlões e corruptos que assolam o País, que vivem faustosa e alegremente nas suas mansões, alguns mantendo as mesmas regalias e vencimentos de quando eram banqueiros.
Porque penhorar a refeição não lembra nem ao diabo, este comportamento caracteriza bem os imbecis que proliferam em Portugal.
Na verdade, não restam duvidas que Portugal é um País suis generis com elevada capacidade para atrair investidores.
Nos casos de incumprimentos dos devedores os investimentos dos credores serão garantidos pelas sopas dos pobres.
FODA-SE!!!!!!!!
SERÁ QUE TAMBÉM SERÁ ASSIM NO BURKINA FASO?