sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

GENOCIDO


Existem duas formas de genocido.
Uma pela força das armas, como em Alepo.
Outra pela força da fome, como em Portugal onde DOIS MILHÕES passam dificuldades (Jornal de Notícias 16.12.2016, página 8).
Onde está a diferência?
Qual será a mais de desumana?
Se me fosse dada a escolha preferia a primeira por ser mais rápida e com menor sofrimento.