sábado, 2 de julho de 2016

5ª CONFISSÃO PUBLICA DE UM DOENTE BIPOLAR

5ª CONFISSÃO PUBLICA DE UM DOENTE BIPOLAR

Para reflexão!
E se o seu amigo, irmão, pai, mãe, vizinho e etc. fosse bipolar? Somos todos bipolares, porque yin e yan... Quem não é bipolar será provavelmente uma pessoa "anormal" porque ou sempre triste ou sempre contente.
A bipolaridade ou antes designada doença "maníaco-depressiva" tem uma origem genética.
O transtorno bipolar é considerado uma doença mental com a sua "gravidade", mas que se, devidamente medicada, permite ao doente uma vida normal e serena.
A doença mental, apesar de cada vez mais presente nas sociedades modernas e desenvolvidas, ainda é um tabu... São discriminadas as pessoas que sofrem de doença mental, a grande parte por uma profunda ignorância. Os bipolares são associados a génios ou com uma inteligência superior ao normal. A ouvir quando A chuva parar de Ivete Sangalo na Rádio Sofia e Júlia.
É triste ver que a sociedade discrimina o doente mental. Se eu tiver um cancro ou outra patologia grave dão-me atenção e carinho; se eu tiver uma depressão e for bipolar, sou discriminada; e cuidado, tenho que silenciar o assunto porque "envergonha". E dizem-me tretas como "sou preguiçosa", "tenho uma personalidade fraca e frágil", "a vida é 2 dias"... Palavras proferidas pela insensibilidade do senso comum, pela indiferença, pela discriminação, por pessoas que não tentam colocar-se no lugar do outro e por pessoas que não pesquisam sobre o assunto.
E decidi lutar contra a discriminação, os preconceitos, a indiferença, a prepotência dos arrogantes, insensíveis, ignorantes. A doença mental potencia o vazio de viver e a dor da alma; pior do que a dor física é a dor da alma, aquela que muitas vezes mata, culminado em suicídio.
Ajude os seus próximos se sentir doença mental por perto!
COMENTÁRIO

De facto, há estudos que apontam para que a bipolaridade tenha um componente genético. Assim sendo, se tiver uma companheira bipolar em que a mãe ou o pai também o sejam convêm reflectir muito no investimento da relação. Um bipolar é de dífícil trato, agora imaginem dois. Uma desgraça. A escritora assume-se como doente mental e assim sendo as suas capacidades profissionais e parentais encontram-se prejudicadas. Por vezes afirma que não é doente e auto suspende a medicação o que desencadeia comportamentos muito graves. Essa dos bipolares serem associados a génios é que é difícil de engolir., mas.... Desde que vi um porco a andar de bicicleta já acredito em tudo. Convivi de perto com a escritora, durante uns tempos, mas nunca a vi demonstrar grande inteligência e muito menos genialidade, mas faz parte da doença bipolar o exibicionismo. SÃO OS MAIORES! SABEM TUDO E FAZER DE TUDO. Frequentemente tinha comportamentos de tal forma imbecis e bizarros que qualquer leigo nota que são doentes mentais. O que será a Radio Sofia e Júlia? Alguma emissora clandestina? 
Destaco o "culminar com suicídio" 
É necessário estar muito atento a esta escritora, porque tem ao seu cuidado uma menina de 10 anos, ainda que temporariamente. 
O Ministério Publico deve desencadear investigação. 
Também não seria despropositada a inquirição de alguns dos seus amigos das redes sociais, massagista e uma das suas grandes "amigas"