segunda-feira, 27 de junho de 2016

3ª CONFISSÃO PUBLICA DE UM DOENTE BIPOLAR

3ª CONFISSÃO PUBLICA DE UM DOENTE BIPOLAR

Aconteceu...Culpas, sempre de ambos os lados.
O divórcio implica fazer um luto, Pelo menos para uma das partes.
Parecia um jogo, Em que imaginava que me divorciara. Só que à medida que o tempo ia passando A simples lembrança de um dia, uma vida, fazia-me sofrer.
Tomei conhecimento de uma dor aguda presa no meu peito. E expeli o meu choro aos soluços. E descobri, a Raiva que existia dentro de mim, Quando me via destruir coisas, Partir e rasgar as fotos que um dia cuidadosamente emoldurei. E o meu coração batia mais rápido, E partia o vidro da moldura em mil pedaços. Sonhava com Ela, aquela que tinha tomado o seu coração. Aquela que fazia com que gostasse de ter férias. Aquela que o fazia gastar o seu dinheiro.
Aquela que tomou lugar nos retratos junto à minha filha.
 Elisagabriel 
OU
Lisa Beta

Comentário.
Neste texto a doente manifesta dor e um sentimento violento de ciúmes pela actual companheira do ex. marido, apesar de o divorcio ter decorrido há mais de dois anos.
O sentimento de ciúmes seria admissível e normal se tivesse havido traição por parte do marido o que não é o caso.
Como sabemos, é de psiquiatria e psicologia, este doente tem tendência para múltiplos parceiros e promiscuidade sexual com desconhecidos, do Facebook, Linkedin, e redes de engate, havendo casos de em apenas 6 meses terem conhecido oito por vezes três ao mesmo tempo.
Estes comportamentos colocam em risco não só a sua integridade física como e também a dos que com eles convivem.
Nas mulheres é muito mais grave por causa das gravidezes indesejáveis e até porque a maioria das doentes com esta síndrome fazem medicação que pode ser teratogénica o que implica a interrupção da gestação.