quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - PARTE II

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
PARTE II
O Primeiro estudo forense sobre violência doméstica refere que 12% das vítimas de agressões são homens.
Crescem os abusos cometidos de forma prolongada por parte das companheiras.
Em 2010.03.24. a comunicação social publicou que segundo um relatório da APAV todos os meses 15 homens são vítimas de violência doméstica.
A Rasi registou em 2011, 6200 ocorrências de violência doméstica exercida contra homens.
Um dos jornais diários existentes em Portugal, publicou em 02.03.2011, num artigo onde refere que a violência doméstica contra homens aumentou 56%. está a aumentar.
Dados da APAV, segundo Maria de Oliveira, registaram-se 904 homens agredidos.
O que não se explica, não faz parte das estatísticas, nem se relata que frequentemente as denúncias de violência física e psíquica exercida sobre o sexo masculino são rejeitadas, cinicamente desdenhadas pelas autoridades policiais, pelos tribunais e por todas as outras instituições acima referenciadas.
As mulheres insultam. humilham, cometem homicídio e infanticídio que justificam com o falso argumento que elas é que foram vítimas de violência doméstica e como tal é-lhes conferido o direito de matar.

João Lazaro da APAV aconselha que as vítimas, homens, diga-se “os arguidos”, inocentemente acusados de violência doméstica, devem recorrer a todas as vias para se defenderem incluindo o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.