domingo, 17 de janeiro de 2016

PENSAR

ESTOU A PENSAR NO PENSAR
Quando me dirijo para o meu local de trabalho, durante a condução, a minha mente dá inicio a uma sequência de congeminações que se traduzem em pensamento.
Mas afinal o que é o pensamento?
Dizem que são estímulos de reacções químicas internas aos factores ambientais externos. Será?
Em que parte do cérebro se localiza o pensamento?
Quais são os elementos químicos que intervém nessas reacções?
Quais são os elementos químicos que intervém nas reacções de resposta?
Onde se encontram e quais os neurónios que registam o pensamento?
Quais são os elementos químicos que nos dão a sensação do pensamento agradável e desagradável? Do bem e do mal?
Tenho uma enorme dificuldade em deixar de pensar no que sentimentalmente me afecta. Porque será?
Porque será que nas reacções de resposta ajo num sentido emotivo, senão primário e não num passivo, compreensivo, benevolente, bondoso, afectivo, ou até desprezando os que me causam a angustia da tristeza? Quais serão os elementos químicos que intervém neste processo?
Será que o doente mental tem reacções químicas adulteradas impeditivas da pratica do bem?
Procurei nos meus cardápios médicos e não encontrei literatura ciêntifica que me elucidasse sobre assunto tão pertinente. Lia alguns autores voltados para assuntos do cérebro e da mente e nada…
A psiquiatria diz alguma coisa, mas a verdade é que também não sabe.

Eu só queria deixar de pensar por alguns momentos, mas não consigo nem compreendo.