segunda-feira, 28 de abril de 2014

A PAZ NO MEIO DA GUERRA

Na GUERRA, quando te confrontas com o inimigo que desconheces nem te causou qualquer dano ou violência, em igualdade de circunstâncias tens a possibilidade de auto defesa. 
Chama-se a isso o Direito de Defesa, de Resposta ou instinto de sobrevivência.

NA PAZ, és rodeado por centenas de INIMIGOS, que sabes quem são e que bem conheces.
Encontra-los sentados nas Assembleias das Republicas, na "GAMELA" do Poder, a decretar os "assaltos" e os "roubos."
Através daquilo que eles chamam impostos, que visam os seus próprios enriquecimentos ilícitos bem como a dos seus amigos, destroem a tua vida económica, familiar, social, enviando-te para o desemprego, para a miséria e para a fome.
Estes "filhos da mãe" titulam-se de democratas.
Contra eles não tens Direitos de Defesa, de Resposta ou a possibilidade de auto defesa porque estão protegidos pelas forças policiais e pelos tribunais que paradoxalmente são pagos com o dinheiro proveniente dos teus impostos.
A violência psíquica destrói a personalidade e conduz a actos irracionais. Por essa razão é que a violência psíquica é  muito pior que a violência física. 
É  na PAZ que os direitos humanos são violados com mais frequência e o teu instinto de sobrevivência não tem sentido.
Não és humano, racional ou irracional. Não vives! Vegetas! 
Ficas a aguardar que a morte te traga a Paz almejada conquanto não te revoltares.